As almôndegas são famosas na versão com carne bovina, mas também fica muito boa com a carne de frango. As carnes brancas, de maneira geral, são mais magras do que as carnes vermelhas. Para quem quer emagrecer ou precisa controlar o consumo de gorduras saturadas, uma boa opção é preferir as carnes brancas. E para não enjoar do peito de frango grelhado, esta receita é uma alternativa saborosa. A almôndega de frango é uma excelente fonte de proteína magra. Esta preparação combina no almoço e jantar.
Ingredientes
  • 300g peito de frango (cru)
  • suco de 1 limão
  • 2 dentes de alho (triturado)
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • 1 cenoura ralada
  • 4 colheres (sopa) de aveia em flocos
  • Salsinha à gosto

 Modo de preparo
1. Triture no liquidificador 300g de peito de frango picado em pedaços pequenos usando a tecla pulsar. Se preferir, peça para moer o peito de frango no açougue.
2. Coloque o frango em uma tigela e tempere com suco de 1 limão, 2 dentes de alho triturados, pimenta do reino e sal à gosto.
3. Junte 1 cenoura ralada e 4 colheres de sopa de aveia em flocos finos e misture até obter uma massa firme, finalize com salsinha e misture bem.
4. Faça pequenas bolinhas com as mãos, faça grelhado em uma frigideira anti-aderente com um fio de azeite até dourar, ou se preferir asse em uma forma untada por 20 minutos virando na metade do tempo.
5. Coloque as almondegas em uma travessa, cubra com um pouco de molho de tomate, leve ao forno pré aquecido a 180ºC por 20 minutos e aproveite.
Sugestões
Você pode dobrar a receita, preparando uma quantidade maior e congelando uma parte para consumir ao longo da semana. Isso facilita para quem não tem tempo de cozinhar nos dias da semana.
Você pode usar molho de tomate para acompanhar as almôndegas. Elas combinam muito bem com as massas. Para manter a qualidade da alimentação, as melhores opções de massas são as integrais ou um nhoque de batata doce por exemplo.

Diminua o consumo de gorduras saturadas

A gordura saturada é um tipo de gordura considerada ruim, porque o seu consumo está relacionado com o aumento do colesterol “ruim”, o LDL. Níveis mais elevados de LDL no sangue, aumentam o risco para doenças cardiovasculares. Por isso é importante ter cuidado com a quantidade de gorduras saturadas consumidas.

As gorduras saturadas estão presentes em maior quantidade nos alimentos de origem animal, carnes vermelhas, pele do frango, queijo amarelo, leite integral, requeijão, manteiga, embutidos (linguiça, salsicha, salame), creme de leite. Além disso, ela também está presente nos alimentos industrializados como biscoitos recheados, sorvete, bolos prontos, lasanhas prontos, macarrão instantâneo. Massas folhadas, quiches e preparações com massa podre ou que são adicionadas de muita manteiga, também contém muita gordura saturada.

É importante ficar atento ao rótulos, e evitar alimentos que contenham mais do 7% do percentual do VD para gordura saturada.