Pessoas diagnosticadas com hipotireoidismo costumam ter dificuldade em perder peso. Existem muitas dúvidas quanto a dieta para hipotireoidismo. As alterações hormonais causadas por essa doença afetam diretamente o metabolismo. Favorecendo o ganho de peso e acúmulo de gordura.
Nesse post, você entenderá melhor como a tireoide pode afetar o peso, e descobrirá formas de driblar esses efeitos e qual o papel da dieta para hipotireoidismo.

Índice

Como a tireoide funciona?

          Alterações na tireoide

          Hipotireoidismo e peso

                   Dê atenção a dieta para hipotireoidismo

                   Pratique atividade física

Concluindo

Como a tireoide funciona?

A tireoide é uma glândula endócrina localizada na parte inferior do pescoço, e tem peso aproximado de 20g. É capaz de regular o metabolismo, e a produção e circulação dos hormônios T3 e T4. No caso do hipotireoidismo há baixa produção desses hormônios, e no hipertireoidismo a produção é excessiva.

A circulação  dos hormônios tireoidianos ocorre por todo o corpo pela corrente sanguínea. Desde o cérebro, ossos e órgãos, exercendo a regulação de funções, e ativação de determinados genes.

No cérebro, o hipotálamo costuma sinalizar a produção de T3 e T4 através da liberação do hormônio TSH, que tem a função de estimular a tireoide. No hipotireoidismo a tireoide não responde de forma adequada ao hormônio  TSH, causando assim o acúmulo desse hormônio na corrente sanguínea, e baixa produção de T3 e T4.

Alterações na tireoide

Quando há alterações na produção dos hormônios tireoidianos, podem ocorrer alterações no peso. No caso do hipotireoidismo, a redução na produção de T3 e T4 deixa o metabolismo mais lento.

Os hormônios da tireoide atuam em todos os tecidos do organismo, aumentando o metabolismo e a atividade celular. Na ausência destes hormônios, a taxa metabólica basal pode cair cerca de 30%. Ou seja, o organismo passa a gastar menos energia do que antes. Isso ocorre no hipotireoidismo.

Mas quando a produção destes hormônios está aumentada, esta taxa pode aumentar de 60 a 100%, e o gasto energético se elava bastante, o que ocorre no hipertireoidismo. Para controlar as alterações no peso é preciso tratar do hipotireoidismo para estabilizar os hormônios.

Com o tratamento correto é possível obter a regulação hormonal. Uma vez que estes hormônios estão normais, a dieta para hipotireoidismo não deve ter grandes alterações. Pois o metabolismo se eleva, e passa a manter seus níveis normais.

Hipotireoidismo e peso

Quando há uma deficiência nos hormônios da tireoide pode acontecer o ganho de peso.
Isso porque o organismo passou a gastar menos energia, mas a pessoa continua consumindo a mesma quantidade de calorias.
Conforme citado no tópico anterior, quando o  hipotireoidismo é tratado, os  hormônios voltam aos níveis normais.
Desta forma, o gasto energético do organismo volta ao normal.
O ganho de peso em decorrência de alterações nos hormônios tireoidianos também ocorre pelo acúmulo de água e sal.
De maneira geral, apenas 2 a 4kg de peso podem ser atribuíveis à tireoide, dependendo da gravidade do hipotireoidismo.
Portanto, alterações nos hormônios da tireoide, quando tratadas corretamente não atrapalham a evolução no emagrecimento ou ganho de massa muscular.
A dificuldade para a perda de peso ou hipertrofia muscular ocorrem quando os hormônios estão em desequilíbrio.
Com o tratamento medicamentoso adequado, e acompanhado por um endocrinologista, a produção dos hormônios tireoidianos fica controlada e é possível assumir o controle do peso.

Dê atenção a dieta para hipotireoidismo

É importante ressaltar que o diagnóstico de hipo ou hipertireoidismo é feito somente por médicos, através de exames específicos.
Na dieta para hipotireoidismo é importante manter a ingestão de iodo. O iodo é essencial para a síntese hormonal na tireoide. Em outros aspectos, a dieta para hipotireoidismo deve ser semelhante as demais.
Assim como toda dieta para perda de peso, é preciso uma redução calórica. Essa redução pode variar de pessoa para pessoa, e de acordo com o objetivo pretendido. Para quem tem hipotireoidismo e quer emagrecer, ou a manter o peso, alguns cuidados devem ser tomados:
  • Mantenha uma alimentação baseada na ingestão de frutas, verduras e legumes. Nas principais refeições pelo menos metade do prato deve ser composto por vegetais. Inclua frutas e verduras no café da manhã e lanches.
  • Priorize o consumo de alimentos integrais, que promovam saciedade. Como frutas inteiras, queijos, iogurtes proteicos, abacate, cereais integrais e oleaginosas (castanhas, amêndoas, amendoim ou nozes) e leguminosas (feijões, grão-de-bico, lentilha e ervilha).
  • Evite consumir preparações feitas com farinha branca, doces, bebidas açucaradas, embutidos e outros alimentos processados. Esses alimentos possuem calorias vazias que contribuem com o ganho de peso,  e não estimulam a saciedade.
  • Substitua a sobremesa por uma fruta inteira, ou frutas picadas.
  • Inclua proteína em todas as refeições. Como ovos, queijo, iogurte, carne, frango e peixe.

É importante buscar um nutricionista capacitado, para estruturar a dieta, e não deixar de informar ao seu médico as alterações em sua alimentação.

Veja também:  10 piores alimentos que você deve evitar

Pratique atividade física

Para quem quer emagrecer é importante buscar formas de gastar mais calorias e de aumentar o metabolismo. Independe de se ter ou não o hipotireoidismo, fazer atividade física regularmente contribui e muito com a perda de peso.

Procure se exercitar ao menos 30 minutos por dia. Pode ser uma caminhada, uma aula de dança, algum exercício aeróbico. Enfim, opte por algo que goste, e se esforce para praticar a atividade com regularidade.

Não deixe de consultar o seu médico antes de iniciar uma rotina de atividades físicas. É importante também buscar um profissional de educação física para adequar seu treino da melhor maneira.

Outra dica para manter o metabolismo ativa é tentar incluir treinos de força. Trabalhar a musculatura é importante no processo de perda de peso pois além de acelerar o metabolismo, ajuda a repor a massa muscular perdida durante o processo de emagrecimento.

Concluindo…

  • Alterações na produção dos hormônios tireoidianos, podem causar  possíveis alterações no peso.
  • No caso do hipotireoidismo a redução na produção de T3 e T4 deixa o metabolismo mais lento.
  • Quando o  hipotireoidismo é tratado, os  hormônios voltam aos níveis normais. Desta forma, o gasto energético se normaliza.
  • A dieta para indivíduos com hipotireoidismo, não é muito diferente de outras dietas para perda de peso.
  • Deve-se priorizar o consumo de vegetais, incluindo também as proteínas e  cereais integrais.
  • É importante também ter o hábito de praticar atividade física regularmente.

Tainá Carvalho – Nutricionista | CRN 34890

Karina Bastos – Estagiária de nutrição